Cristalina

Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

Bayer pede que Governo de Goiás intervenha na Enel para melhorar serviços

Empresários da Bayer apresentaram relatórios que demonstram os altos prejuízos sofridos pela empresa devido às variações de tensão e quedas de energia na região goiana em que está instalada.

23/02/2019, 12h49

 

Foto: Assessoria

 

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, recebeu, na última sexta- feira (22/02), os representantes da Bayer nacional Otavio Cançado (líder de assuntos governamental e internacional) e Mariana Vassoler (diretora jurídica), além de Danilo Mello (chefe de produção da unidade de Santa Helena de Goiás), que solicitaram uma intervenção do Governo de Goiás junto à Enel.

 

Os três apresentaram relatórios operacionais que demonstram os altos prejuízos sofridos pela Bayer devido às variações de tensão e quedas de energia na região goiana em que está instalada a empresa química e farmacêutica.

 

“O relatório é bem claro, evidencia a baixa qualidade da energia fornecida pela Enel e os impactos operacionais”, afirmou Caiado. Os dados apresentados pelos empresários na reunião apontam que, quando há falta de energia, há prejuízos ao estoque que está no sistema de secagem, o que representa perdas calculadas em R$ 14 milhões.

 

Segundo Caiado, os representantes da Bayer em Goiás já tentaram contato com a Enel em Goiás, e não obtiveram resposta. “Vejam a irresponsabilidade com que tratam todos aqueles que são consumidores de energia no nosso Estado de Goiás. Por isso, a necessidade de acharmos uma solução imediata”, avaliou o governador.

 

Falhas no serviço da Enel teriam motivado pedido de ajuda ao Governo de Goiás

 

De acordo com Otavio Cançado, os problemas de energia, que acarretam as grandes perdas econômicas, têm prejudicado os investimentos da empresa na unidade de Santa Helena de Goiás.

 

O representante da multinacional enumerou as tentativas feitas pela empresa para resolver o problema, tanto em contato direto com a Enel, como por notificação extrajudicial e via Aneel. Tudo sem retorno. “Esgotamos todos os trâmites administrativos e, antes de qualquer outra medida, viemos procurar o governador para externar a nossa preocupação, inclusive, com as perdas que estamos tendo, por conta desta falha de fornecimento pela Enel”, esclareceu.

 

“Temos uma relação muito boa com o município de Santa Helena. Produzimos produtos de alta tecnologia. Perder essa capacidade instalada em Goiás é muito ruim para todos os lados. Para empresa é muito ruim, talvez pior que para o Estado”, enfatizou Otávio Cançado.

 

Segundo Cançado, o governador Caiado informou irá levar a situação ao conhecimento dos órgãos de fiscalização e acionar a Enel. “O governador disse que nas próximas semanas vai nos dar uma posição. Esperamos que tenha sucesso e que a gente continue produzindo e contribuindo para o Estado de Goiás e o Brasil”, afirmou.

 

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a Enel, e aguarda um posicionamento sobre o caso.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Leia a Edição do mês - Outubro 2019