Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

Cristalina

PORTAL CORREIO  

Polícia investiga possível envenenamento de cães em canil de Aparecida de Goiânia

Os animais são criados no canil, localizado numa chácara em Aparecida de Goiânia, há oito anos.

 FOTO DE REPRODUÇÃO

 

Dois cães mortos foram levados pela Polícia Técnico-científica de um canil de Aparecida de Goiânia, depois que o dono do local, que cria os animais, denunciou que os bichinhos podem ter morrido por envenenamento criminoso na última terça-feira (16/7).

Conforme informações de um veículo local, Alessandro Castro Bueno é dono de um canil, o Chão de Goyaz, localizado em uma chácara em Aparecida de Goiânia. Ele conta que, como o canil fica numa chácara, ele vai ao local duas vezes ao dia, diariamente, para tratar dos cãezinhos.

 

Na última segunda-feira (15/7), Alessandro conta que foi ao canil como sempre faz e saiu de lá depois de alimentar e cuidar dos cachorros. Entretanto, ao chegar no outro dia, terça-feira, por volta das 9h30, o homem conta que dois dos cães já estavam mortos, “com todas as evidências de envenenamento“, diz.

 

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia. A Polícia Técnico-Científica foi até o local e levou os dois animais para fazer os devidos exames e confirmar se as mortes foram mesmo por envenenamento.

Ao Dia Online, um perito da Polícia Técnico-Científica informou que apesar de esse tipo de perícia ser da regional da corporação, ela foi realizada pelo Núcleo de Perícias Ambientais (NPA) com base no Instituto de Criminalística Leonardo Rodrigues (ICLR). A reportagem entrou em contato e aguarda um retorno.

 

Canil de Aparecida de Goiânia funciona em chácara há quase 10 anos

 

Há cerca de quinze anos Alessandro cria cachorros e, há oito anos o canil Chão de Goyaz é localizado nesta chácara. O local é especializado em criação de animais da raça fila brasileiro, e abriga 41 animais, sendo 28 filhotes e 13 adultos. De acordo com Alessandro, os animais participam de campeonatos.

 

Uma vizinha, que não quis se identificar, contou que já viu moradores da região soltando bomba para assustar os cachorros, dentro da chácara.

 

Indignado, Alessandro desabafa sobre a situação. “Eu quero mesmo é que a pessoa seja punida, seja pela Justiça ou por Deus. Matar um animal é crime”, disse o dono do canil ao jornal local.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Leia a Edição do mês - Novembro 2019