Às vésperas da visita de Bolsonaro, política de Anápolis esquenta

29/07/2019

Visita do presidente, agenda de inaugurações do prefeito e disputa interna do PT colocam o município no centro das atenções da política goiana

(Foto: Divulgação)

 

Terceiro maior município goiano, Anápolis vive um clima político bastante aquecido. Isto por causa de uma soma de fatores envolvendo entregas de obras, disputas políticas locais e a visita presidencial esta semana. Após um período de relativa reclusão, sob a justificativa de que estava colocando a casa em ordem, o prefeito Roberto Naves decidiu ampliar sua agenda pública e aproveitou o mês de aniversário da cidade (Anápolis completa 112 anos no dia 31 de julho) para entregar uma saraivada de obras, entre unidades de saúde, ginásio de esportes, escolas e intervenções de trânsito.

 

Algumas delas foram iniciadas e paralisadas nas gestões do PT que o antecederam na cidade, o que não foi esquecido nos discursos do prefeito e vereadores da base. Este contraponto acendeu a luz laranja na militância petista, que não perdeu tempo em questionar as obras onde era possível, e reacendeu o ânimo dos aliados de Naves, que vislumbram um momento de crescimento da gestão.

 

“Apanhei calado enquanto corrigia erros de gestões anteriores”, afirmou o prefeito em evento recente na cidade, demarcando a atual mudança de postura.

 

O ex-prefeito Antônio Gomide, por sua vez, aprofundou uma luta interna para assumir o comando do PT goiano, disputando contra a atual presidente da sigla, professora Kátia Maria, candidata à reeleição. O pano de fundo é a disputa de poder entre Gomide e seu irmão, o deputado federal Rubens Otoni, pelo controle do partido em Goiás. Otoni é o grande cabo eleitoral de Kátia Maria. Ele e Gomide já deixaram claro que estão apartados politicamente.

 

Para colocar mais lenha na fogueira, o presidente Jair Bolsonaro e o governador Ronaldo Caiado têm agenda em Anápolis no dia do aniversário da cidade, data em que será também assinado o contrato de concessão da ferrovia Norte-Sul. Os dois governantes também planejam participar de mais atividades públicas pelo aniversário da cidade, que lhes garantiu votações proporcionais acima da média do restante do Estado. Caiado tem buscado articular com o prefeito uma frente anti-PT no município e já convidou Naves, que está no PTB, para se filiar ao DEM. O PP do ex-ministro Alexandre Baldy e do senador Vanderlan Cardoso também disputa o passe. Com sua ebulição política particular, Anápolis certamente vai monopolizar as atenções da política goiana nos próximos dias. Do Mais Goiás

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição do mês - Versão impressa 

Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

Cristalina

PORTAL CORREIO