Cristalina

Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

Quatro são presos por usar documentos falsos para comprar veículos, em Goiânia

Uma mulher do Distrito Federal entrou em contato com a polícia informando que uma pessoa estaria se passando por  ela em Goiânia e usando seus dados pessoais para comprar uma motocicleta.

 

Quatro pessoas foram presas por usar documentos falsos para comprar veículos e outros objetos, em Goiás. A ação foi conjunta entre a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e a Gerência de Operações de Inteligência (GOI), desencadeada na última sexta-feira (20/9).

Com a operação, a Polícia Civil (PC) frustou o plano dos estelionatários de comprar outros dois veículos zero quilômetros, que também seriam adquiridos com o uso de documentação falsa. 

 

 

Investigações dos quatro presos por usar documentos falsos para comprar veículos

As investigações da operação começaram depois que uma mulher do Distrito Federal entrou em contato com a polícia informando que estava sendo vítima de bandidos. Ela disse que uma pessoa estaria se passando por  ela em Goiânia e usando seus dados pessoais para comprar uma motocicleta. De acordo com a PC, os golpistas já teriam utilizado o nome da mulher para comprar um carro, que estava em circulação.

Após obter informações, os agentes descobriram que o carro e a moto, financiados com os documentos falsos, seriam entregues na sexta-feira (20/9). Diante disso, os policiais foram a uma revendedora de carros e outra de moto, e conseguiram prender quatro pessoas, sendo duas por estelionato e duas por receptação.

Joel Marlo Gonçalves Bernardo e Joaquim Melo da Cruz Neto foram localizados em um revendedora de motocicletas, eles teriam comprado o veículo dos estelionatários com objetivo de revender para terceiros. Eles foram presos em flagrante pelo crime de receptação, mas foram liberados para responder em liberdade após o pagamento de fiança.

Os outros dois estelionatários, Hilla Silveira de Morais e Anderson de Oliveira Machado, foram presos no momento que iam buscar o carro adquirido com os documentos falsos. Além da prisão, também foi recuperado outro carro comprado dias antes. Eles foram presos em flagrante pelo crime de estelionato, tentativa de estelionato e uso de documentos falsos.  Fonte: DiaOnline

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Leia a Edição do mês - Novembro 2019