Idoso de 65 anos liderava esquema de fraudes contra produtores rurais de Goiás

Um dos criminosos presos, Gilson Siqueira, de 65 anos, se aproveitava da idade avançada para obter a confiança de suas vítimas e aplicar os golpes.

 

 Foto de Reprodução

 

Dois homens foram presos no último sábado (28/12), em Goiânia, entre eles um idoso de 65 anos, após uma operação ser deflagrada pelo Comando de Operações de Divisas (COD) da Polícia Militar. Segundo a corporação, a dupla liderava um esquema que aplicava golpes em produtores rurais de Goiás, adquirindo máquinas agrícolas e efetuando pagamentos com cheques sem validade.

A operação do COD foi realizada nos municípios de Goiânia e Inhumas. Segundo informações do capitão Junior Costa, um dos criminosos, Gilson Siqueira, de 65 anos, se aproveitava da idade avançada para obter a confiança de suas vítimas e aplicar os golpes. “Geralmente o cara que pratica esse tipo de crime tem uma lábia muito boa. Ele já é um senhor de idade, e a vítima acabava não acreditando que ele poderia dar um golpe”, disse.

Conforme o capitão, os suspeitos foram presos em Goiânia quando estavam tentando comprar uma grade. Segundo o policial, Gilson e Valdeni Rosa Lino, de 38 anos, haviam feito negócio num trator em Planaltina de Goiás com o mesmo vendedor da grade, com quem haviam adquirido a máquina e, como forma de pagamento, repassado à vítima um cheque no valor de R$ 14.500.

Entretanto, a vítima acabou desconfiando dos compradores e acionou a equipe do COD. Após averiguação, os policiais descobriram que o cheque usado no pagamento não tinha validade e havia sido comprado em um estabelecimento da região central de Goiânia.

Questionado, Gilson alegou que devido às festas natalinas estava aplicando os golpes como maneira de ficar “menos apertado” financeiramente. A ocorrência foi registrada na Central de Flagrantes e tanto Gilson quanto Valdeni foram presos por estelionato.

Fraudes contra produtores rurais de Goiás eram aplicadas após contato por app de compra e venda

Ainda conforma o capitão Junior Costa, os presos por estelionato já tinham passagens policiais pelo mesmo crime.

Ele detalha que a dupla costumava ver anúncios de máquinas agrícolas feitos por produtores rurais no aplicativo de compra e venda OLX e, após entrar em contato, compravam os bens com cheques sem validade.

“Os cheques eram comprados de maneira ilícita, e geralmente eram extraviados, roubados ou falsificados”, finaliza. O trator que havia sido comprado pelos suspeitos de estelionato foi recuperado pelo seu proprietário original. Ton Paulo / DiaOnline

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição do mês - Versão impressa 

Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

Cristalina

PORTAL CORREIO