GDF Presente remove 240 toneladas de entulho em Planaltina

 

Ação no Arapoanga e na Vila Buritis ajuda no combate às doenças transmitidas pelo mosquito do Aedes aegypti

 

 Foto /  Administração de Planaltina - DF

 

O combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, zika e chikungunya) é prioridade do Governo do Distrito Federal. Como parte das ações na luta contra o mosquito, o programa GDF Presente removeu 240 toneladas de entulho em Planaltina nesta quarta-feira (29).

O trabalho transcorreu pela manhã entre o Arapoanga e a Quadra 6 da Vila Buritis. Foram utilizados 12 caminhões e duas pá-carregadeiras, que transformaram o visual de dois terrenos na região. E, mais do que isso, limparam a área de modo a evitar a possível proliferação de mosquitos e a consequente transmissão de doenças.

Os 20 profissionais envolvidos na operação vão passar por outros bairros da cidade que necessitam maior cuidado – Buritis 3, Estância e Mestre D’Armas. Durante esta fase de atuação do GDF Presente em Planaltina (até 31 de janeiro) serão 1.440 toneladas de entulho com destinação correta: a Unidade de Recolhimento de Entulho (URE) da Estrutural.

Além do trabalho de retirada do lixo, o GDF Presente segue com os serviços de poda de árvores, pintura de meio-fio, nivelamento de pistas e operações tapa-buraco. A ação conjunta reúne profissionais da administração regional, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

“Com o GDF Presente em Planaltina, junto com nossa equipe de manutenção e obras da administração, conseguimos fazer um mutirão na cidade e atender a várias demandas da população. Principalmente nesta época de chuva, em que temos mais pedidos de tapa-buraco e recolhimento de entulho”, explica o administrador Gilson Sobrinho.

Coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves complementa a fala do administrador. “A importância desse trabalho é garantir a higienização de espaços que podem ser foco de dengue. É fundamental a limpeza da cidade, porque isso permite ao cidadão a leitura de que ele não pode jogar entulho em qualquer lugar”, ensina.

População aprova

Moradora do Arapoanga há 20 anos, Maria dos Remédios, 56, aprovou a ação do governo. “A dengue está bem perigosa. Tinha que ser proibido colocar lixo ali. Aqui em casa nós cuidamos, mas acho válida esse tipo de ação do governo”, comenta.

Para a estudante Amanda Xavier, 17, a ação do governo tem maior eficácia em conjunto com a população. “Nossa família e os vizinhos cuidamos dessa área mais próxima, colocamos pneu com terra dentro e essas cercas. Tem que ter esse tipo de limpeza mesmo”, defende.

Ciente dos locais mais vulneráveis ao descarregamento de entulho, o administrador Gilson Amorim relata que tem direcionado o trabalho da administração regional.

“Planaltina é muito grande em extensão e possui vários pontos, já mapeados, em que os moradores jogam entulho. Estamos priorizando limpar essas áreas. Nessa época de chuva, não podemos dar espaço para o mosquito Aedes aegypti. Pedimos também a colaboração da população para que não jogue lixo em lugares indevidos, principalmente materiais que possam acumular água parada”, acrescenta. Postado por Portal Correio de Cristalina

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição do mês - Versão impressa 

Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

Cristalina

PORTAL CORREIO