Contato: (61) 3612-4622 / 9 8529-6967 

Cristalina

PORTAL CORREIO  

Apreendido carro de luxo e mercadoria ilegal avaliados em R$ 400 mil, em Uruaçu

O empresário contou que a carga seria para presentear os funcionários de suas empresas em Tocant

 IMAGEM DE REPRODUÇÃO

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã da última segunda-feira (9/3), mercadorias sem nota fiscal avaliadas em meio milhão de reais, na BR-153, em Uruaçu.

De acordo com a PRF, as mercadorias estavam em um ônibus de turismo, que foi parado em uma abordagem de rotina. O veículo transportava 36 passageiros e saiu de São Paulo com destino à Teresina, no Piauí.

Durante a fiscalização, os policiais rodoviários federais encontraram dezenas de caixas de mercadorias que estavam escondidas no bagageiro do veículo.

Entre os produtos apreendidos estão fones de ouvido, caixas de som, receptores para TV e aparelhos celulares. O valor está estimado em R$ 500 mil em mercadorias, sendo R$ 200 mil somente em celulares.

Os passageiros do ônibus afirmaram que as encomendas eram feitas por comerciantes do Piauí. Entretanto, ninguém assumiu a propriedade da mercadoria.

Diante dos fatos, todos os produtos foram apreendidos e encaminhado para a Receita Federal.

Além da apreensão do carro de luxo e mercadoria ilegal avaliados em R$ 400 mil, uma outra carga de meio milhão também foi apreendida em Uruaçu

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na manhã da última segunda-feira (9/3), mercadorias sem nota fiscal avaliadas em meio milhão de reais, na BR-153, em Uruaçu.

De acordo com a PRF, as mercadorias estavam em um ônibus de turismo, que foi parado em uma abordagem de rotina. O veículo transportava 36 passageiros e saiu de São Paulo com destino à Teresina, no Piauí.

Durante a fiscalização, os policiais rodoviários federais encontraram dezenas de caixas de mercadorias que estavam escondidas no bagageiro do veículo.

Entre os produtos apreendidos estão fones de ouvido, caixas de som, receptores para TV e aparelhos celulares. O valor está estimado em R$ 500 mil em mercadorias, sendo R$ 200 mil somente em celulares.

Os passageiros do ônibus afirmaram que as encomendas eram feitas por comerciantes do Piauí. Entretanto, ninguém assumiu a propriedade da mercadoria.

Diante dos fatos, todos os produtos foram apreendidos e encaminhado para a Receita Federal. DiaOnline

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição do mês - Versão impressa